Home » Imposto Ad valorem: Saiba o que é e como calcular no transporte de carga

Imposto Ad valorem: Saiba o que é e como calcular no transporte de carga

Compartilhe em suas redes sociais!

A composição de preços é de grande importância par as empresas, principalmente para transportadoras, visto a quantidade de variáveis que precisam ser consideradas quando falamos na cotação de um frete.

Os valores envolvidos vão muito além da distância, incluindo custos com o gerenciamento de riscos e a contratação de seguros, como o Ad Valorem. Algo bastante sério quando falamos de transporte de cargas, visto o baixo nível de segurança que as estradas oferecem e a má qualidade dos asfaltos.

Quer descobrir como utilizá-lo? Continue lendo esse artigo que nós da Uppertruck separamos especialmente para você e entenda o seu conceito e como o cálculo pode ser realizado!

 

O que é e para que serve a taxa de Ad Valorem?

Ad Valorem

Também conhecida como frete valor, essa é uma taxa cobrada com base no valor da mercadoria. Seu objetivo é cobrir o custo do seguro da carga enquanto ela estiver sob a responsabilidade da transportadora.

Por que essa cobrança deve ser feita?

Ad Valorem

A legislação determina que o transportador da carga tem responsabilidade pelos itens que está carregando — ou seja, qualquer problema que surgir durante o trajeto recai sobre a empresa contratada para realizar o transporte.

Devido a isso, os fornecedores precisam encontrar meios de evitar os prejuízos que imprevistos podem acarretar, aqui surge então a cobrança do Ad valorem.

Como o Ad Valorem é calculado?

Ad Valorem

De maneira geral, a cobrança varia entre 0,03 e 0,40 sobre o valor informado na nota fiscal. Essa variação é decorrente das características da carga, da distância percorrida, do transit time, da situação do trecho e de outras questões que podem estar ligadas à segurança dos itens.

As variáveis que podem ser aplicadas no cálculo são as seguintes:

  • Distância percorrida — rotas com destinos muito distantes do ponto de origem aumentam o risco de roubo e acidentes, visto o tempo que o transportador levará para completar a entrega;

 

  • Peso E Volume — é mais difícil roubar uma carga com um peso elevado do que cargas leves. Portanto, quando mais pesada e volumosa for a carga, menor é a tarifa de Ad Valorem, pois menor é o risco;

 

  • Características regionais — regiões que apresentam dados de alto índice de roubos ou acidentes tendem a encarecer a taxa de Ad Valorem. Se o destino da carga se encontra nessas regiões, o custo do frete será maior;

 

 

  • Manuseio — essa variável diz respeito a cargas mais frágeis e que passam por processos de manuseio, como o descarregamento em um centro de consolidação entre a origem e o destino ou a troca de caminhões. Nesse caso, há maiores chances de a carga sofrer avarias, o que eleva a tarifa.

 

Em caso de dúvida, a Associação Nacional de Transporte de Carga (NTC) criou uma tabela com alíquotas que podem servir de base na hora de determinar o percentual desse ônus.

 

Quais são as vantagens de contratar uma seguradora no esquema Ad Valorem?

Ad Valorem

O principal fator que determina a qualidade na prestação do serviço de transportes é a segurança da carga durante a entrega. O cliente precisa recebê-la sem avarias e no tempo determinado para que fique satisfeito, e esse deve ser o objetivo principal do seu negócio.

 

  • Suas cargas estarão sempre seguras, e que a cada frete será possível cobrar uma determinada tarifa, um custo variável para cada serviço.

 

  • Ajuda a transportadora a equilibrar e ratear os custos gerais da operação, além de proporcionar ao cliente um preço justo, de acordo com a carga a ser transportada.

Por isso, em suma, se você quer deixar os seus clientes satisfeitos e fidelizá-los, o Ad Valorem é fundamental. Então, o que achou do nosso post? Suas dúvidas foram esclarecidas?

 

2 comentários em “Imposto Ad valorem: Saiba o que é e como calcular no transporte de carga”

  1. Pingback: COMO CALCULAR OS CUSTOS DE UMA VIAGEM DE CAMINHÃO E ECONOMIZAR? - UPPPERTRUCK - transportadora fretetech e digital

  2. Pingback: DTC - O comportamento das indústrias na contratação de transporte de cargas - Transportadora Digital 4.0 sem Intermediários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =