Notice: A função WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /home/uppertru/public_html/wp-includes/functions.php on line 5835
Pular para o conteúdo
Home » ANTT discute regras gerais da tabela de frete

ANTT discute regras gerais da tabela de frete

ANTT discute regras gerais da tabela de frete

Presidente do SETCOM destaca que ainda é visível inconsistência na tabela

A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, deliberou no último mês pela alteração de regras gerais, metodologia e os coeficientes dos pisos mínimos na tabela de frete – fretetech. A mudança diz respeito ao quilômetro rodado na realização do serviço de transporte rodoviário de cargas, por eixo carregado.

O presidente do SETCOM, Éderson Vendrame, destaca que está se tentando fazer um estudo técnico, baseado em dados sobre o valor do piso mínimo. Eles argumenta que, mesmo assim, é visível inconsistências na tabela. “Vemos inconsistência na tabela em relação ao valor. Essa tabela, na prática, não está sendo praticada pelos embarcadores”, comenta.

Tabela de frete com valores menores vale a partir de Julho

A nova tabela de frete, divulgada nesta quinta-feira (16), traz valores menores que os anteriores. A atualização, a cargo da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT), foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial da União (DOU). Trata-se da resolução n° 5.899, que define os valores mínimos que devem ser pagos para o transporte rodoviário de carga no Brasil.

A justificativa para a redução, segundo a ANTT, foi a queda do preço do diesel. De acordo com a agência, o valor do frete pode mudar se houver variações no valor do combustível em intervalos inferiores a 30 dias.

Com a pandemia e o isolamento social, o número de deslocamentos no País despencou. Isso afetou também o setor de transporte de carga. E fez baixar os preços dos combustíveis. Segundo a Ticket Log, de janeiro a maio os preços do diesel baixaram. Em junho, foi a primeira vez no ano que o combustível ficou mais caro.

Levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aponta que o valor médio do diesel no País está em R$ 3,15. Na semana de 1º a 7 de março, o litro do diesel foi vendido por, em média, R$ 3,66, nos postos do Brasil. Ou seja, atualmente o combustível está 14%, em média, mais barato que há quatro meses.

Marcações:

1 comentário em “ANTT discute regras gerais da tabela de frete”

  1. Pingback: Motorista inabilitado e embriagado capota e mata jovem no Norte de MG - Transportadora Digital 4.0 sem Intermediários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *