Home » Caminhoneiros organizam paralisação nacional para 1º de fevereiro

Caminhoneiros organizam paralisação nacional para 1º de fevereiro

Caminhoneiros - greve
Compartilhe em suas redes sociais!

Nova greve dos caminhoneiros? Saiba tudo aqui na Fretetech Uppertruck

Entidades representantes de caminhoneiros decidiram pela paralisação geral da categoria, em todo o Brasil, no próximo dia 1º de fevereiro. A decisão foi tomada na Assembleia Geral Extraordinária do Conselho Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), realizada nesta terça-feira, 5.

Leia: Em busca do frete perfeito: Intelipost recebe R$ 100 milhões para acelerar o comércio eletrônico

A principal reivindicação da categoria é contra a alta no valor dos combustíveis, considerada abusiva. Os caminhoneiros também buscam, entre outras pautas, o estabelecimento de um piso mínimo de frente para o transportador autônomo, aposentadoria especial, marco regulatório do transporte e uma fiscalização mais atuante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Segundo o Sindicato dos Transportadores Autônomos de Bens de Feira de Santana e Região (Sintracam), a orientação é que no dia 1º de fevereiro os caminhoneiros fiquem em casa. “Nas rodovias, só vai passar ônibus e carro pequeno. Caminhão não passa”, diz o representante de classe.

Paralização

Em Assembleia Geral Extraordinária do Conselho Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), as entidades representantes de caminhoneiros decidiram pela paralisação geral da categoria. A intensão é que a greve seja nacional, no dia 1º de fevereiro. Contudo, como mostrou O Brasilianista, a categoria está dividida e sindicatos regionais de caminhoneiros adiantam que não devem aderir à greve.

Em 2018, a categoria realizou uma greve de 10 dias no mês de maio. A paralisação gerou perdas em todos os setores da economia. Segundo estimativas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Brasil perdeu cerca de R$ 10 bilhões por dia. Na época, a principal reivindicação era a redução nos preços do óleo diesel, que subiram mais de 50% nos 12 meses anterior ao evento. Além disso, exigiam a fixação de uma tabela mínima para os valores de frete.

1 comentário em “Caminhoneiros organizam paralisação nacional para 1º de fevereiro”

  1. Pingback: Governo afirma não temer a nova ameaça de greve dos caminhoneiros - Transporte, consolidação e otimização de cargas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + dezenove =