Otimização de cargas.
01/05/2018
Rodovias com maior índice de roubo de cargas e caminhões
05/05/2018

Dicas básicas para evitar assaltos nas estradas

Quem transporta carga pelas estradas do Brasil e da América latina em geral sabe que existem diversas quadrilhas que operam mirando principalmente caminhoneiros, para tentar prevenir isso as empresas de segurança especializadas têm investido em muitas tecnologias como o rastreio por GPS, escolta armada, vigilância por satélite e até descaracterização dos veículos. Ainda assim os roubos vem crescendo em número e em violência. A Uppertruck deixa para seus leitores valiosas dicas que podem diminuir as probabilidades de assalto nas estradas.

Como se proteger:

Para quem está sempre nas estradas nunca é demais um pouco de proteção, mesmo quem viaja apenas de dia não custa tomar algumas atitudes para se prevenir.

1) Evite trafegar nos horários de maior periculosidade.

Graças às pesquisas constantes e a tecnologia é possível determinar com bastante precisão quais os horários mais perigosos porém a verdade imutável é que a escuridão da noite tende a tornar os ladrões mais ativos nas estradas, grande parte dos entregadores viaja de dia e de noite para ganhar tempo na entrega porém este comportamento deve ser evitado sempre que possível, o chefe de logística deve calcular o tempo de viagem com atenção para saber qual o tempo necessário para cada entrega sem arriscar a carga viajando a noite, basta um pouco de cálculo e você vai conseguir evitar os riscos e ainda acelerar suas entregas.

2) Tenha sempre um Smartphone com uma conexão à internet.

A tecnologia nos trouxe inúmeros benefícios e facilidades, dentro os quais foi aumentar o poder da comunicação. Com um smartphone e uma conexão minima à Internet, é possível você compartilhar sua localização com familiares, amigos e empresas criando assim um círculo de pessoas (confiáveis) conectadas e acompanhando por cada ponto em que você estiver. É uma forma simples de acompanhar a sua rotina e saber se não foi alterada a sua rota.

Alguns aplicativos que dispõem dessa opção são: WhatsApp, Facebook, Google Maps e nosso Uppertruck.

3) Realize apenas as paradas pré-programadas.

É claro que emergências podem acontecer e o motorista ser obrigado a parar, o pneu furado é o motivo mais comum, mas se não for uma emergência o motorista deve se manter no plano de entrega e parar apenas nos momentos em que foi previamente programado, essas paradas vão ser em locais controlados em que a carga vai estar segura e o motorista vai poder descansar com tranquilidade.

4) Evite trafegar em vias com maior histórico de abordagem.

O chefe de logística deve levar em consideração os dados de histórico de abordagem e as notícias recentes enquanto monta o plano de viagem para seus entregadores, sempre que possível as vias de maior periculosidade devem ser evitados, a preferência deve ser para estradas com poucos ou nenhum caso de abordagem, também é preciso levar em conta o estado de conservação da estrada, áreas esburacadas ou desertas são as preferidas dos bandidos.

5) Procure identificar carros, motos e até caminhões em situação suspeita.

É importante que o motorista e o “boleieiro” se mantenham atentos, em caso de notar veículos suspeito o motorista deve apertar o botão pânico, seguir para um posto policial mais próximo e em nenhuma hipótese parar para dar informações ou algo do tipo.

6) Não fique dentro do veículo quando ele está estacionado.

Uma prática comum dos ladrões é encontrar um motorista desatento, dormindo ou mesmo descansando dentro do veículo de entrega e atacar para tomar a carga e refém. Nestes casos o motorista pode acabar morto ou na melhor hipótese abandonado em um lugar deserto, então para prevenir os ocupantes devem sempre deixar o veículo de entrega ao estacionar, se notar alguma atividade suspeita ou até se o veículo for levado o motorista não deve enfrentar os bandidos mas sim ligar para o serviço de segurança e para a polícia.

7) Não abra porta e vidro para dar atenção a vendedores e pedintes.

Muitas vezes bandidos se disfarçam ou aproveitam locais onde existe alguma concentração de feirantes e pedintes, nestes locais o trânsito flui mais devagar oferecendo oportunidades para assaltos, ao passar por estes lugares o motorista deve manter a atenção para pessoas se destacando no meio da multidão e ignorar tanto pedintes quanto vendedores.

8) Acione o botão de pânico sempre que notar uma situação suspeita.

Nunca se sabe como um assaltante vai agir então em caso de uma situação suspeita ou se sentir ameaçado de alguma forma o motorista deve apertar o botão de pânico imediatamente e prosseguir com cautela até um posto da polícia nas proximidades.

Situação atual

A federação das indústrias do Rio de janeiro conhecida como Firjan realiza pesquisas periódicas para determinar a situação tanto de segurança como de infraestrutura nas estradas, a pesquisa mais recente mostra os números do período entre os anos de 2011 e 2016, chegando ao alarmante número de 97.786 cargas roubadas Durante este período, a pesquisa também mostra que o estado do Rio de Janeiro é o estado com o maior número de ocorrências enquanto que o estado de São Paulo é o com o maior prejuízo financeiro, sendo em absoluto os mais afetados por este tipo de crime, embora o número seja alarmante ele também mostra que o mercado de transporte de cargas vem crescendo ano a ano.

As pesquisas também mostram que uma porcentagem de 65% dos assaltos ocorreram em situações nas quais o motorista optou por não usar uma ou mais entre as tecnologias de segurança a sua disposição. Para prevenir situações em que o motorista entre em desespero ou seja relapso com a própria segurança, as empresas de segurança especializadas oferecem treinamento aos motoristas para que saibam como se manter calmos e possam agir de modo a serem parte do sistema de segurança, neste curso eles ensinam como saber o momento e forma de usar o botão de pânico, direção defensiva, entre outras coisas.

Ações e vítimas mais comuns

Os assaltos do país seguem de modo geral um padrão bem conhecido e esta informação é uma arma extra em defesa dos motoristas e suas cargas, eles procuram atacar sempre em locais isolados, locais com pouca ou nenhuma iluminação pública, longe dos postos de parada, e geralmente a noite, em quebra molas os bandidos aproveitam da diminuição da velocidade para fazer a abordagem ou em locais desertos eles colocam objetos na pista que obriguem o motorista a parar, além de objetos também pode ocorrer de animais serem usados com o mesmo objetivo, outro método comum é a abordagem direta que acontece quando outro carro emparelhado com a vítima obrigando a parar, se o carro da vítima for de grande porte como um caminhão é costumeiro que o bandido embarque no veículo e conduza por um tempo até um local onde não possa ser visto por outras vítimas em potencial, O maior risco porém vem do assim chamado “carona bandido” normalmente envolvendo uma mulher jovem e sozinha que pede carona e avisa os comparsas sobre onde fazer a emboscada, uma vez dentro do veículo a falsa caroneira aproveita o momento da abordagem para render o motorista com facilidade.

Os bandidos preferem atacar caminhões de empresas pequena uma vez que as empresas maiores tendem a investir mais em segurança, os alvos principais são transportes de comida e eletrodomésticos e eletrônicos

1 Comentário

  1. […] Aproveite essa leitura de como evitar assaltos nas estradas clicando aqui. […]

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE