Notice: A função WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /home/uppertru/public_html/wp-includes/functions.php on line 5835
Pular para o conteúdo
Home » Dicas para evitar que seus documentos sejam clonados

Dicas para evitar que seus documentos sejam clonados

Créditos da imagem: G1

Já imaginou que você pode estar “fichado” em sua gerenciadora de riscos? Ou tendo seu nome incluso nos serviços de restrição a crédito? Descobrir que roubou um carro ou mesmo  tornou-se dono de empresas fantasmas por ter seus documentos clonados?

Não é de se assustar que quadrilhas de estelionatários a cada ano se reinventam e melhoram suas técnicas para aplicar golpes em cidadãos comuns e de bem. Cada vez mais se aperfeiçoam nas práticas que auxiliam na clonagem de todos os tipos de documentos e utilizam até a tecnologia para ser a sua maior aliada.

Você que é caminhoneiro, talvez ainda não tenha parado para pensar que por onde você passa pode ceder seus documentos pessoais e de seu veículo para consultas genéricas e nunca tenha percebido  os riscos aos quais está exposto enviando por meios eletrônicos mais comuns como Whatsapp, Telegram e e-mails.

Fato é que, uma vez enviado para outro dispositivo, se abre uma grande “janela” de oportunidades para pessoas não idôneas cometerem práticas de estelionato, clonando seus documentos. Sua CNH, documentos como RG, documentos do caminhão neste momento se tornam um tesouro para estes tais.

As quadrilhas agem alterando foto dos documentos, dados como chassi, nome do proprietário e muitas delas realizam embarques de cargas se passando pelo real titular sem levantar a mínima suspeita, causando danos milionários a empresas e pessoas.

Há um certo tempo que o governo adotou um modelo criptografado de documentos como CNH e CRLV, que possui um código gerado exclusivamente para cada via impressa, mas ainda nem todos atualizaram suas os seus.

Até mesmo sites que veiculam fretes diariamente, podem facilitar o trabalho das quadrilhas que se passam por empresas e nem sempre são filtradas. São portais que apenas intermediam as cargas onde empresas podem se cadastrar como  transportadoras ou agenciadoras de cargas e, uma vez que seus dados e documentos escaneados do seu celular, ficam expostos documentos públicos para milhares de usuários, e aí existe um grande perigo pois vítima só fica sabendo do fato quando tem seu nome incluído no sistema de restrição de gerenciadoras de riscos, proteção ao crédito ou mesmo nas páginas policiais.

 

Pensando nisso a Uppertruck que já tem um sistema próprio de identificação segura de cada motorista credenciado, deixa neste post, dicas para que você nunca caia numa armadilha sem deixar de fazer o frete desejado e ser contratado pelas empresas idôneas.

 

    1. Reputação da empresa: Hoje em dia pelos meios eletrônicos é muito fácil consultar pelo nome de uma determinada empresa, sua reputação no mercado, como trata a privacidade dos dados de terceiros e também se houve histórico de reclamações sobre este tipo de ocorrência. A empresa para a qual você fará o transporte, deve ter boa reputação e ser conhecida por sua idoneidade. Procure saber se a empresa também tem um termo de privacidade, pelo qual ela garante aos seus usuários total restrição de veiculação de seus dados com terceiros.

    2. Telefones e dados de inscrição jurídica: Toda empresa no país para que seu funcionamento ocorra, deve ser inscrita sob o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas o que garante os direitos de relação com outras pessoas e empresas. Quando contratado, procure verificar se este cadastro está ativo, se o endereço físico coincide com este cadastro, se os sócios também atuam em algum departamento da empresa como também quem é o responsável pela operação do transporte.

    3. Telefones Móveis: Checados os dados de existência da empresa, verifique se os números de celular e WhatsApp informados são realmente da empresa e se os operadores que utilizam estes números para se comunicar com caminhoneiros são realmente a solicitar documentos de terceiros por meios eletrônicos

    4. Exposição pública de documentos: Sempre que puder EVITE enviar seus documentos para sites públicos e que não tenham clara sua política de privacidade. Muitas empresas podem ter seus dados roubados por sequestradoras eletrônicos e  outras vendem o seu banco de dados para outros usuários no mercado negro, uma prática que gera muito dinheiro nas transações e expõem todas as informações do usuário como: nome completo, cpf, rg, endereço, telefones, cônjuge, dados de cartões, senhas e outros.

    5. Whatsapp Business: A empresa americana trouxe em 2018 para o mercado da comunicação sua versão empresarial do mensagem eletrônico. Chama-se Whatsapp Business, criado para uso comercial e que já tem mais de 5 milhões de usuários ativos. Na tela principal do mensageiro o usuário pode confirmar dados de cadastro, local e horários de funcionamento como também a  visualizar o selo de verificação da empresa (o que nem todas infelizmente possuem porque o Whatsapp ainda não foi capaz de mapear e valida-las). Mas ainda assim, é uma forma segura de partilhar seus dados. Embora pouco utilizados, você também poderá se comunicar via Telegram ou Signal.

    1. E-mail corporativo: Solicite sempre um e-mail corporativo da empresa: Evite trocar e-mails com empresas que não tenham um domínio público eletrônico e que utilizem correios como gmail, hotmail, msn, bol, entre outros. Solicite sempre o endereço de e-mail comercial com o domínio dela, por exemplo: minhaempresa@minhaempresa.com.br.

    2. Monitoramento de dados: Se possível, contrate um serviço de monitoramento de dados oferecido pela Serasa. O investimento é muito viável pois é valor é baixo e a empresa fica responsável por monitorar o seu CPF 24h informando data, horário e local da consulta de seus dados. Consulte em www.serasaconsumidor.com.br

    3. Solicite uma Marca D’água nos documentos: Uma prática muito simples para evitar que seus documentos sejam clonados é a inserção de uma marca d’água na frente do documento fotocopiado ou mesmo sobre original. A marca d’água é muito utilizada nas cédulas com valor comercial, documentos escaneados com valor jurídico e já existem empresas que façam esse tipo de procedimento. <<<<<<< consulte nosso serviço de proteção de seus documentos com marca d’água>>>>>>> .

    4.  Todo cuidado tomado ainda é pouco: Mesmo tomando inúmeros cuidados, fique alerta procure conversar com seus colegas de profissão sobre o histórico de cada lugar que for carregar uma carga. Evite sempre sua exposição pois seus dados são a sua vida.

 

Se ainda assim você tomou todos estes cuidados e caiu numa cilada “Bino”. Calma, também vamos te dar dicas para se resguardar:

  1. Digira-se  imediatamente a um posto de polícia civil e solicite um boletim de ocorrência ou também faça um boletim eletrônico. A resposta demora cerca de 12 a 24 horas e tem o mesmo valor jurídico.

  2. Leve seu B.O. para os serviços de proteção ao consumidor como PROCON, SERASA, SPC, Cartões de Crédito e outros estabelecimentos que usam seu cadastro. De lá você já sai certificado pelos orgãos que ficarão ciente de sua denúncia.

  3. Faça um registro de alerta Para o registro de alerta, são necessárias originais e cópias do B.O. e dos documentos pessoais. Se houver alguma suspeita de que seus documentos estão sendo utilizados indevidamente, consulte o CPF no SPC/SCPC e na Serasa.

  4. Consulte também o site da IDBRA para visualizar alguma positivação de uso indevido de seu nome e documentos.

  1. Se houver algum dano à sua reputação provocado por ações desse tipo, você tem respaldo jurídico e seu nome fica imediatamente liberado com sua via normalizada.

Ficou com alguma dúvida? Entra em contato com a gente e saiba como evitar estas fraudes. Torne-se um entregador credenciado Uppertruck e faça parte da empresa que entende de consolidação de cargas e que mais se preocupa com segurança.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *