Home » Dicas para evitar tombamento e capotamento na estrada

Dicas para evitar tombamento e capotamento na estrada

Uma preocupação recorrente para motoristas de caminhão é a possibilidade de se tombamento do veículo. Não é para menos – uma pesquisa do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran RS) mostrou que os tombamentos representaram quase 6% dos acidentes envolvendo o segmento no estado entre 2014 e 2018.

De acordo com dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), em 2018, foram registradas 5.269 mortes em rodovias federais, o que equivale a 14 óbitos por dia, segundo dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

Desse modo, além do problema de má conservação das vias, está também a desatenção e despreparo de motoristas, sejam eles de caminhões ou veículos menores.

Leia também:

Cargas Online – As 03 novas tendências do fretetech para a logística 2020

Caronas na estrada: oferecer caronas pode ser perigoso para você caminhoneiro

O Cross docking gerando eficiência competitiva

O que causa o tombamento de veículos?

  •  Excesso de peso;
  • Alta velocidade em curvas;
  • Derrapamento e parada brusca;
  • Inexperiência do motorista;
  • Falhas mecânicas;
  • Falta de conhecimento sobre o trajeto.

Pensando em evitar essas catástrofes na estrada, nós da Uppertruck criamos este conteúdo com uma serie de dicas para evitar tombamento e capotamento na estrada, confira!

Controlar a velocidade nas curvas é fundamental

O motivo pelo qual tombamentos acontecem está em uma disciplina que aprendemos na escola: a física. Basicamente, duas variáveis influenciam esse tipo de acidente: a primeira delas é a aceleração lateral, uma propriedade que, na prática, é a inclinação a que os corpos dos ocupantes de um caminhão estão submetidos quando o veículo faz uma curva – aquele “empurrão” que o motorista sente na direção para a qual está virando o volante; a segunda é a gravidade, a força máxima que um automóvel aguenta quando está sofrendo influência da aceleração lateral, que, no caso dos caminhões, é muito pequena por conta do peso das cargas. Quanto maior a velocidade do veículo, maior a gravidade.

Toda essa explicação serve para ilustrar que o segredo básico para se evitar derrapagens e instabilidades é um só: tirar o pé do acelerador e respeitar os limites de velocidade. A pressa é a melhor amiga do tombamento!

Cargas diferentes, cuidados diferentes

Outrossim, evitar tombamentos ao transportar cargas líquidas exige atenção redobrada. Quando o tanque não está com sua capacidade máxima preenchida. Os fluidos transportados se movem de um lado para o outro durante curvas. Isso pode afetar a estabilidade do caminhão. Por isso, cada manobra deve ser feita com muito mais cautela nesse caso.

O mesmo fenômeno acontece com cargas vivas ou penduradas. Nessa situação, é ainda mais importante reduzir a velocidade e se concentrar ao máximo a cada curva.

Caminhões gigantes exigem cuidado proporcional

Em conclusão, quem conduz unidades tratoras com vários reboques – como carretas duplas e treminhões, por exemplo – precisa ter ainda mais perícia e destreza para fugir dos tombamentos. Isso porque há um fenômeno chamado de amplificação traseira, popularmente conhecido como efeito chicote, que consiste na instabilidade dos últimos compartimentos do veículo no momento da curva. A intensidade do evento depende do peso da carga do caminhão.

Por fim, para evitar que os últimos repartimentos fiquem desgovernados e tombem o veículo, é fundamental fazer o possível para dividir o peso da carga transportada de forma igualitária entre os compartimentos e se certificar de que todos eles já passaram pela curva antes de aumentar a velocidade.

 

Gostou das dicas? Acompanhe as nossas redes sociais:

Instagram: https://instagram.com/uppertruck

Facebook:https://www.facebook.com/uppertruck/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 1 =