A carta frete eletrônica além de uma obrigatoriedade, é garantia de frete justo para o transportador autônomo
18/01/2018
Correios anuncia aumento para e-commerce que poderá variar entre 29% e 51%
27/02/2018

E-commerce: serviço de frete equivale a mais da metade de custos logísticos.

Criar, manter e perpetuar um negócio de e-commerce no Brasil é andar abraçado com desafios.  Inúmeros problemas colocam o país além do terceiro lugar no ranking mundial.

A ABCOMM – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico apresentou os resultados de sua recente pesquisa sobre a logística no e-commerce brasileiro no último ano. Dados mais relevantes apontam a porcentagem do serviço frete que é em média, responsável por  quase 60% dos custos com operações logísticas.

Os resultados menos favoráveis ao setor é por exemplo o fim do serviço de e-Sedex, roubos de cargas  – saiba como reduzir seus custos contratando corretamente todos os serviços do tranporte – alta descontrolada nos insumos e combustíveis entre outros.

 

roubo de cargas e o aumento nos custos das operações logísticas

 

O fim do serviço de e-Sedex trouxe grande mudança para o e-commerce. Sem o serviço, que oferecia valores diferenciados o setor, houve um aumento na utilização de empresas privadas.

Ao utilizar empresas privadas de transporte, o e-commerce tem a disposição uma entrega normalmente mais segura e constante, com menor risco de paralisação de funcionários ou extravio de mercadoria.  O custo final costuma ser acima do valor cobrado pelos Correios.

Para manter seu produto com preço competitivo, muitas lojas virtuais subsidiam parte do custo de frete, buscando manter o valor final atrativo para o consumidor.

Outra opção utilizada pelo e-commerce para oferecer um valor competitivo é a opção de retirada em um local físico – conheça mais de nossos serviços expressos de coleta e entrega – Uppertruck uma empresa disruptiva e tecnológica, eliminando o custo de frete para o consumidor.

Também o atual momento da cidade faz com que o risco de extravio do produto seja alto, com lojas chegando a recusar entregar em alguns bairros.

importação e exportação Brasil X China

Ao contrário do cenário brasileiro, na China o setor de logística da permaneceu em expansão em janeiro, embora o estivesse próximo a longa Festa da Primavera, ou Ano-Novo Lunar chinês, afete a atividade de negócios.

Um índice de desempenho do setor ficou em 53,3 em janeiro, 1,7 ponto abaixo da cifra registrada no mês anterior, mas ainda ultrapassou o nível de demarcação de 50 pontos, de acordo com dados divulgados pela Federação Chinesa de Logística e Aquisições.

A pesquisa aponta que a estrutura logística brasileira ainda tem muito que melhorar para comportar o constante aumento na demanda de entregas para o e-commerce.

Problemas com a malha rodoviária, além dos gastos com combustível e segurança privada fazem com que o aumento no custo de frete não reflita em aumento na qualidade do serviço, prejudicando a competitividade de todo o setor frente às lojas físicas.

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE