Crime ambiental com adulteração de sistema de Arla 32
08/12/2017
Faróis desligados: motoristas que circularam por rodovias e sofreram multas recebem anistia de 45 dias
14/12/2017

Tesla recebe sua primeira maior encomenda antecipada de caminhões elétricos

A PepsiCo parece realmente ovacionar a belíssima “tacada” de mestre de Elon Musk com seu novo pesado elétrico Tesla, já desperta senso de imediatismo no mercado de transporte de cargas.

A multinacional estadunidense PepsiCo foi a primeira a encomendar 100 unidades do novo pesado caminhão elétrico da Tesla, o Semi, no maior pedido até agora conhecido do novo modelo, com a fabricante do refrigerante Mountain Dew e do salgadinho Doritos buscando reduzir os custos com combustíveis e a emissão de suas frotas, disse um executivo da companhia nesta terça-feira (12).Pedidos antecipados refletem a incerteza sobre como o mercado de veículos elétricos comerciais se desenvolverá. Cerca de 260 mil caminhões de grande porte são produzidos na América do Norte anualmente, de acordo com a FTR, empresa de pesquisas econômicas do setor.

Veja aqui a matéria sobre o lançamento da Tesla de sua linha de pesados elétricos em novembro. 

A Tesla vem tentando convencer o setor de transporte de cargas no mundo de que pode construir modelos elétricos de grande porte com preços acessíveis, a autonomia de bateria e capacidade de carga para competir com os caminhões de relativo baixo custo a diesel e parece que a façanha vem dando certo.

Os 100 caminhões da PepsiCo se somam aos pedidos de mais de uma dúzia de empresas, como Walmart, a operadora de frotas J.B. Hunt Transport Services e a companhia de distribuição de alimentos Sysco. As encomendas de caminhões da Tesla somam até o momento 267 unidades, de acordo com contagem da Reuters.

Os caminhões Semi complementarão a frota norte-americana da PepsiCo, de quase 10 mil caminhões de grande porte e são parte fundamental no plano da empresa para reduzir as emissões de gases do efeito estufa ao longo de sua cadeia de produção, em um total de pelo menos 20% até 2030, disse Mike O’Connell, diretor sênior da cadeia de fornecimento para América do Norte da Frito-Lay, subsidiária da PepsiCo.

Até o momento a Tesla revelou o caminhão Semi no mês passado e espera que o veículo esteja em produção até 2019.

O’Connell não quis dizer quanto a PepsiCo pagou para encomendar seus caminhões quando fez os pedidos antecipados, ou se planeja alugá-los ou comprá-los. A Tesla inicialmente pedia US$ 5 mil por pré-encomenda de caminhão, mas essa quantia subiu para US$ 20 mil desde então.

A assessoria de imprensa da Tesla não comentou a informação.

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE