Notice: A função WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /home/uppertru/public_html/wp-includes/functions.php on line 5835
Pular para o conteúdo
Home » Polícia do RJ se recusa a resgatar caminhão roubado que foi deixado em favela a 200 metros de batalhão da PM

Polícia do RJ se recusa a resgatar caminhão roubado que foi deixado em favela a 200 metros de batalhão da PM

caminhão roubado

Motorista foi assaltado na sexta-feira (21) e chegou a localizar o veículo em um terreno dentro da favela Nova Holanda, na Maré, mas teve medo de retirá-lo de lá. Polícia alega estar proibida pela Justiça de fazer operações em comunidades.

Uma empresa está há cinco dias implorando para a polícia do Rio de Janeiro recuperar um caminhão roubado que foi abandonado pelos criminosos a 200 metros do 22º Batalhão da Polícia Militar (Maré), às margens da Linha Vermelha, na Zona Norte da capital. A PM alega que não pode realizar operações na comunidade.

O caminhão estava carregado de creme de leite. Ele saiu de Campos, no Norte Fluminense, e foi parado por assaltantes na Avenida Brasil por volta das 6h30 do dia 21 de agosto, uma sexta-feira. O veículo foi levado pelos criminosos para a favela Nova Holanda, no Complexo da Maré.

Motorista de caminhão pediu aos policiais

O motorista do caminhão registrou o roubo na 21ª DP (Bonsucessso). Além de detalhar o ocorrido, ele deu a localização exata onde estava o caminhão, conforme indicação do GPS. Ele também procurou a PM para pedir ajuda, mas sem sucesso.

Segundo o motorista, os policiais disseram que não poderiam entrar na favela para recuperar o caminhão, que foi deixado entre duas escolas, a 200 metros do batalhão da Maré. Juntamente com outros funcionários da empresa, ele chegou a entrar na favela à noite, encontrou o veículo, mas teve medo de tirá-lo de lá.

“Mesmo achando o caminhão, tirando foto, filmando, eles não tiveram vontade, sei lá, não sei o que acontece, que não poderiam buscar o caminhão. Nós entramos lá sozinhos e conseguimos filmar o caminhão, e eles com blindado, com tudo, não querem entrar”, disse o motorista, que não quis se identificar.

Outro caminhão estacionado no mesmo local também consta como roubado. Testemunhas disseram o terreno onde os veículos estão funciona como uma espécie de garagem do tráfico, para onde os bandidos levam as cargas roubadas e descarregam para caminhões menores, pra venderem pela cidade.

“É uma falta de respeito com o cidadão, que paga seus impostos certinhos, tem seus caminhões pagando prestação e acontece uma coisa dessas”, lamentou o motorista.

Em entrevista ao RJ1, o porta-voz da PM fluminense, coronel Mauro Fliess, alegou que a polícia está proibida, por deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF) de realizar operações policiais em comunidade. Destacou que “estamos diante de um crime patrimonial”, ou seja, não há vida em perigo, e que a Maré é uma região muito perigosa para qualquer intervenção policial.

1 comentário em “Polícia do RJ se recusa a resgatar caminhão roubado que foi deixado em favela a 200 metros de batalhão da PM”

  1. Pingback: Motorista de caminhão, de 68 anos, morre ao ser atropelado duas vezes - Transportadora Digital 4.0 sem Intermediários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *