Notice: A função WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /home/uppertru/public_html/wp-includes/functions.php on line 5835
Pular para o conteúdo
Home » PRF lança campanha para aumentar denúncias de “brincadeira” que coloca em risco caminhoneiros

PRF lança campanha para aumentar denúncias de “brincadeira” que coloca em risco caminhoneiros

PRF lança campanha para aumentar denúncias de "brincadeira" que coloca em risco caminhoneiros

Adolescentes foram flagrados induzindo caminhoneiros a fazer uma manobra chamada “quebra de asa”, no Espirito Santo, pensando nisso a PRF lança campanha. Há vídeos gravados em vários estados.

A Polícia Rodoviária Federal – PRF lança campanha para aumentar as denúncias de uma “brincadeira” que coloca em risco a vida de motoristas de caminhão.

O sinal que eles fazem à beira da pista é para induzir o caminhoneiro a fazer uma manobra chamada “quebra de asa”. Há vídeos gravados em vários estados. Um flagrante foi no Espírito Santo, na BR-101, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim.

“PRF lança campanha – Você pode tombar o caminhão por exemplo, não vê passar em cima”, diz Carlos Monteiro, caminhoneiro.

Após a PRF lança campanha um repórter chamado Carlos Teixeira, caminhoneiro: eu peguei e freei no meio da pista e quase um automóvel bate na minha traseira.

Repórter: Isso está muito frequente?

Caminhoneiro: Muito frequente.

O grupo estava em um ponto da rodovia. É uma reta que está a aproximadamente 40 quilômetros da divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro. Alguns adolescentes ficavam de um lado e outros no outro acostamento. Assim eles faziam gestos para motoristas que vinham nos dois sentidos. Isso tudo em um trecho que é sempre assim: movimentado. A pista não é duplicada.

Motoristas que passavam pelo local ligaram para a polícia: “Tem umas cinco ou seis crianças. Eles estão na beirada da pista e quando vem caminhão e o caminhoneiro tem que jogar para outra pista, como se fosse bater em outro caminhão”.

O policial rodoviário federal Sérgio da Costa Gonçalves foi ao local e flagrou o grupo: “O risco era eminente, se a gente não chega a tempo. Tivemos a felicidade de chegar a tempo de talvez evitar uma tragédia com a morte de cinco jovens”.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *