Notice: A função WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /home/uppertru/public_html/wp-includes/functions.php on line 5835
Pular para o conteúdo
Home » Sem segurança, caminhoneiros podem paralisar exportação para o Paraguai

Sem segurança, caminhoneiros podem paralisar exportação para o Paraguai

Sem segurança, caminhoneiros podem paralisar exportação para o Paraguai

Sem nenhum tipo de segurança das suas cargas, caminhoneiros pensam em paralisar a exportação para o Paraguai

O Conselho de Desenvolvimento de Foz do Iguaçu (Codefoz) defende a paralisação das exportações brasileiras para o Paraguai. A medida proposta é para que a paralisação se mantenha até o governo paraguaio garantir a segurança dos caminhoneiros que estão cruzando a fronteira.

Leia também

Na noite de quarta-feira, 29, durante manifestação, caminhoneiros brasileiros chegaram a ser agredidos por manifestantes. Além disso, os manifestantes colocaram fogo em caminhões. “Somos da opinião de fechar, nós temos que extremar, tomar atitudes que dêem garantia de integridade física ao nosso pessoal” argumentou o presidente do Codefoz, Mário Camargo.

“Se nós não tivermos apoio das forças policiais paraguaias, Exército, Marinha paraguaia, que estava atuando muito forte na ponte, mas ontem não apareceram. Pouco antes estavam lá, revistando caminhões, achacando motorista, isso eles estavam fazendo, mas na hora que precisa ir lá proteger nossos motoristas, eles não estavam. Então sou da opinião, que se não houver garantias, fecha tudo, vamos ver o que vai acontecer” expôs Camargo.

1 comentário em “Sem segurança, caminhoneiros podem paralisar exportação para o Paraguai”

  1. Pingback: Caminhoneiro usa dez extintores para evitar explosão de caminhão-tanque na BR-163 - Transportadora Digital 4.0 sem Intermediários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *